domingo, 30 de setembro de 2012

Tardo, mas não falho...

Olá pessoas (quem?)!!! Finalmente estou com internet em casa e tenho muitos, muitos, muitos posts para fazer. Muito para compartilhar, várias fotos e alguns vídeos... Tudo vai sair devagarinho, mas com uma frequência constante. O que eu acabei de dizer? Bem, o que quero dizer é que vou postando as coisas aos poucos, mas com intervalos de tempo não tão grandes entre os posts. Como acredito que agora que começaram as atividades acadêmicas terei menos sobre o que falar, quero organizar os posts direitinho para que o blog não fique muito tempo sem atualizações.
Hoje tenho muito pouco o que falar. Quero apenas deixar registrado aqui o quanto é bom conhecer pessoas novas. Não falo dos espanhóis, falo do meu povo querido do Brasil. Muita gente que você não sabia que existia, que você não tinha idéia da vida que levava e que agora, pouco a pouco vai se infiltrando na sua vida e fazendo uma parte importante dela. Porque, querendo ou não, acredito que nunca esqueceremos uns dos outros, mesmo que no fim da vida reste só a breve lembrança do rosto ou um pequeno diálogo ou uma foto.
O fato de estarmos vivendo algo único em nossas vidas e estarmos fazendo isso juntos faz com que a lembraça de cada um aqui também seja única. É claro que alguns serão lembrança mais viva e sorridente, porque, de uma forma ou de outra, algumas pessoas te cativam mais intensamente. 
Então, aqui estão os que farão parte dos meus próximos 10 meses de vida, experiências e da, provavelmente, maior caixa de boas memórias que conseguirei encher. 



Ps.: As chinesinhas, é claro, não fazem parte do meu grupo, mas essa era a foto onde tinha o maior número de nós, os brasileiros, que estamos aqui. Além disso, as chinesinhas foram as pessoas mais simpáticas e amigáveis que conheci por estas terras.

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Primeira Semana


Minha primeira semana aqui me serviu para descobrir que não sei nem metade do que pensava que sabia de espanhol. Compreendo tudo quase perfeitamente. Algumas coisas não sei como se chamam em espanhol e, como estou vivendo com 3 brasileiras e só tenho convivido com o pessoal do Brasil, pouco tenho praticado. E nesse pouco ainda encontro dificuldade para me expressar. Outras coisas sei muito bem como dizer, mas no meio da fala a língua enrola do nada e aí está o problema. Mas serão 10 meses e isso é tempo suficiente para ficar fluente na língua. Creio que começarei a melhorar depois que as aulas começarem, apesar de serem em catalão.

Digo que a experiência de um intercambista que viaja sozinho, sem uma agência guiando todos os passos, sem uma hostfamily que te hospeda e te acolhe, tira suas dúvidas e te ajuda no que é preciso, é bem mais complicada. E com complicada não quero dizer menos prazerosa. Só não é tão fácil como chegar e ter alguém te esperando para levar para casa, onde você vai desfazer as malas e dormir tranquilo. Não chego em casa e tenho comida, durmo sem ventilador (não que isso tenha sido um problema, o cansaço de todos os dias é suficiente para me fazer dormir profundamente) e quem é mesmo que vai lavar e passar a minha roupa? Isso não são necessariamente ou exclusivamente problemas que tenho enfrentado. Já moro fora de casa há quase três anos e me viro até que bem. Mas esqueça a comodidade que existia na casa da sua família. 

Outra coisa que aprendi aqui é a ir dormir sem pensar muito ou ficar preocupada com os pequenos ou grandes abacaxis, pepinos e etcs para resolver. Estou numa política de "no stress". Todo mundo ficou mais preocupado com minhas malas do que eu. Eu sabia que um dia elas tinham que chegar. Se não, bem, não me importaria de ganhar uns bons euros da companhia para comprar um guarda-roupa inteiro novo. 

Então, um resumo bem básico da minha semana seria: dormir bem tarde, acordar não tão cedo (já que aqui tudo abre tarde da manhã), ir no centro na cidade todos os dias resolver algo e voltar pra residência estudantil, falar com minha mãe pelo skype e passar o resto da noite conversando com o pessoal do Brasil na área comum e sala de TV. 

Ah, fomos na Platge Illestes na sexta, mas infelizmente estava sem o iPad e não tirei fotos. Mas como isso é assunto pra um outro post, pegarei umas fotos do pessoal pra ilustrar e daí conto a história direitinho. É, tem umas coisas bem interessantes para contar sobre a praia aqui.

Sábado, dia 15, fechamos o contrato do apartamento com a imobiliária e no domingo nos mudamos. Segunda limpamos toda a casa e é isso...

Tivemos  a semana de boas vindas da universidade e depois faço um post para contar como foi tudo. :)

Besos y hasta pronto... o/

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Atualização rápida

Hola a todos.  Já estou no apartamento que aluguei com as meninas. Por enquanto estamos duas em cada quarto e logo logo compraremos outra cama para colocar no quarto menor e assim seremos 4 em 3 quartos. Tirando a chave esquecida na porta do lado de dentro do apartamento, o vazamento da água do nosso banheiro pro apartamento do vizinho de baixo e o primeiro dia aqui, que foi sem comida e sem água (sempre existe uma lanchonete para nos salvar), está tudo bem. Apesar também de termos sido esquecidos propositalmente pelos outros brasileiros, que sabiam exatamente o caminho do apartamento das outras meninas, aonde iríamos para comemorar o aniversário de Petra. Nos perdemos, nos achamos e no fim paramos numa pizzaria onde comemos em 5 pessoas o equivalente a 10 pedaços de pizza e pagamos 3,90€. Valor compensado pelo preço da coca-cola: 2,40€ uma ks. Na lanchonete, claro. No supermercado é mais barato. Aqui eles só vendem coca ks ou em lata nos restaurantes e bares, pois como disse o dono do estabelecimento para os meninos, eles estavam num restaurante não no supermercado. 

Algo que percebi aqui é que se você encontra alguém simpático, existe apenas 20% de chance de que ele seja nativo da ilha. O chaveiro era francês, a dona da imobiliária era argentina, a dona da loja das havianas no El Corte Iglés era do Uruguai, o rapaz da semana de boas vindas era da Alemania e os espanhóis que foram simpáticos até agora só o fizeram por obrigação. Como o pessoal da universidade. Exceto por duas atendentes da Orange (empresa telefônica local), que foram receptivas e uma até elogiou meu espanhol fajuto.  O senhor vizinho de baixo, cujo apartamento estamos alagando também foi super simpático e compreensivo. Mas não se ele é daqui. Provavelmente não. 

Aliás, isso é outra coisa para se compartilhar sobre Mallorca, tem gente do mundo inteiro aqui. A probabilidade de se encontrar um mallorquino e um estrangeiro é praticamente a mesma. Só os alemães já são 20% dos habitantes. Creio que por essa época,  principalmente, enquanto ainda é verão, as pessoas de outros países da Europa se deslocam muito para cá. Logo no meu primeiro dia aqui, alguns minutos apenas com os pés do solo mallorquino, uma turista veio me pedir informações em inglês e ontem uma moça veio me perguntando onde era o McDonalds. Por muita sorte dela, eu sabia em qual direção ficava. Tentei pensar que era porque eu não dava pinta de brasileira perdida e desnorteada, mas é só mesmo pelo fato de que você facilmente se engana sobre quem mora ou não em Maiorca, pois nas ruas há sempre diversos turistas. Se der sorte de acabar perguntando pra um espanhol de Maiorca, seja feliz. Se ele estiver de bom humor, claro.

Esse post está sendo sobre nada em específico, mas é isso. Só para não ficar sem postar nada enquanto estou sem internet em casa.  Lamento sempre não ter fotos para pôr no post, mas não ando tirando muitas fotos. 

Un beso a todos y hasta pronto... o/

sábado, 15 de setembro de 2012

Un poquito de UIB...



Bem, novidade: estou saindo da residência universitária amanhã de manhã cedinho e indo para um apartamento que alugamos, eu e mais três meninas do Brasil que vocês conhecerão em breve. Lá ficaremos sem internet por uns dias, então mesmo já tendo postado hoje, queria aproveitar a internet e fazer mais um post.
O post é basicamente com fotos da UIB (Universitat de les Illes Balears). Não tenho muitas informações sobre a universidade ainda, já que as atividades acadêmicas ainda não começaram. Sei também que prometi deixar todos atualizados com mais três vídeos e mais uns quantos posts. Mas, como disse anteriormente, estava ocupada com algumas coisas para resolver. Já que não teremos internet em casa nos próximos dias e nem tantas coisas para correr atrás, creio eu, terei tempo de encaminhas todas as pendências e postar tudo logo que eu tenha internet. Ou faço como disse antes e preparo os posts para postá-los rapidinho quando esteja na universidade.
Semana que vem é a semana de boas-vindas da universidade e teremos algumas atividades. Acredito que a semana renderá uma grande quantidade de "material" para pôr aqui.




 
















 






 








 


Algumas fotos do tão falado Centro de Esportes. Eu achei ele realmente muito legal. Tem muitas atividades e, com certeza, pagarei a taxa para usá-lo o ano inteiro. 









 





Esse é o quarto onde fiquei essa semana inteira, aqui na residência estudantil. Achei muito bonzinho. Tem tudo que é preciso: escrivaninha, cama, guarda-roupa, estante, abajur, criado mudo e um banheiro.










 
 











 


Pegamos metrô ou ônibus para ir da universidade - que é um pouco afastada de Palma - para o centro
da cidade e essa é a vista que temos dentro do metro. Não demora mais que 15 minutos para chegar.


















E por último uma foto que tirei e achei que ficou bem bonita. Ou seja, minha foto preferida da
"sessão fotos da UIB".



E então, o que acharam na universidade? Acho a paisagem bem bonita por causa das árvores e das montanhas que podem ser vistas de quase qualquer lugar. Disseram que no inverno elas ficam branquinhas de neve... Bem legal!!!

E por hoje é só. Já são 03:00 da manhã aqui em Palma e amanhã é dia de mudança e faxina na "casa nova"!


Hasta pronto (asi lo espero)... o/

Um pouco de nada...

Olá! Postando só para não deixar o blog abandonado por muito tempo. Esses dias têm sido meio corridos e o tempo aqui parece que passa mais rápido. Anoitece às 20:30 e depois dessa hora parece que 4 horas passam em 30 minutos. Ainda não tive tempo de sair turistando, pois até essa manhã estava procurando apartamento. Até que decidimos finalmente fechar com uma imobiliária de uma senhora super bacana e que fala umas poucas coisas em português. Devo estar mudando de 'casa' até segunda-feira. A partir de então não sei como vão ficar os posts por um tempo, pois não terei internet imediatamente. Creio que farei os textos em casa e quando vier pra universidade apenas posto usando o wifi daqui. Ah, uma coisa engraçada é como eles pronunciam wifi. No Brasil a gente fala "uaifai" e aqui eles falam "uífi". rsrsrs

Tenho encontrado pessoas simpatissíssimas nas ruas e estabelecimentos, outras tantas indiferentes e outras mais que demonstram sua aversão à extranjeiros assim que abrimos a boca para falar nosso portunhol. Apesar de que eu já sabia que isso iria acontecer bastante, é sempre frustrante quando alguém fala com você de forma estranha só por perceber que você não é do país nem ao menos da Europa. Apesar de tanto, leva-se sempre numa boa. Afinal, você não veio aqui unicamente para conhecer os espanhóis e ser amiguinha deles. Na verdade, na minha lista de interesses, esse item nem consta. Minha fome pela Europa é acima de tudo, e quase exclusivamente, visual.
 
Sim, porque matar outro tipo de fome por aqui está difícil. Aqui na residência são servidos apenas café da manhã, almoço e jantar. O café da manhã é quase exatamente o mesmo, café, pão, manteiga (sem gosto de nada), suco, queijo, presunto, leite, cereal. Uma pessoa em específico (o tio do iPad) vai ficar com inveja quando eu disser as próximas palavras: aqui  serve-se sempre café brasileiro moido na hora e feito numa grande máquina de café expresso.
 
Quanto ao almoço e ao jantar... São menu completo: entrada, prato principal e sobremesa. Todo dia tem batata no almoço e na janta. Tem arroz uma vez na vida outra na morte, feijão nunca. Sopas estranhas, feitas de nunca se sabe o que, com gosto sempre desagradável. A carne boa é um raridade. Já me serviram carne de peru, de carneiro cozida dentro de um tomate com molho apimentado. E deu-se um grande viva quando foram servidas coxinhas e asinhas de frango assadas com molho barbecue. Outro grande viva para a carninha cozida do almoço de ontem, mesmo sendo carne enlatada. Dá pra acreditar? No peixe eles são bons, pelo menos nisso, já que é a suposta especialidade deles. Se o peixe não fosse quase sempre mergulhado numa bacia de azeite, seria melhor. Tudo bem que azeite é bom pra saúde e tem um gosto legal, mas não precisa enxarcar o peixe de azeite até ele ficar mole e aguado.
 
A sobresema é sempre um iogurte, gelatina, flan ou fruta, que geralmente é banana, maçã verde, pêssego ou kiwi. Felicidade é pedir o iogurte e receber um de morango. A marca é 'Danone", mas o gosto é diferente. Tudo tem gosto diferente. Azeitona tem sabor mais forte, as verduras nunca têm gosto de nada e o resto das frutas todas as que experimentei tem um sabor mais 'suave', digamos assim.
 
A universidade é enorme. Para quem é da UFPI, aqui é três vezes maior, com uma paisagem linda de montanhas e umas coníferas, um centro de esportes muito legal, uma estação de metro dentro da universidade e duas linhas de ônibus que levam os alunos daqui para o centro e vice-versa. Vou fazer um post sobre a universidade depois. O alojamento é ótimo, exceto pelo preço e pela comida. Mas a estrutura é ótima.
 
O supermercado vende grande parte das coisas bem mais barato que no Brasil. Uma batata frita de 180g por 0,62 euros, por volta de R$1,50. Em uma loja super chique, onde achei que só vendiam roupas de preço absurdo, comprei duas blusinhas muito bonitinhas por 14,00 euros, aproximadamente R$ 35,00. Mas como disseram uma vez, quem converte não se diverte. Então, pensem em andar por todas as lojas e ver sapatilhas lindíssimas entre 12 e 15 euros. Ainda mais para mim que amo sapatilhas! Me seguro porque não faz nem uma semana que estou aqui, porque já trouxe 4 sapatilhas e porque tenho que economizar dinheiro pras roupas de frio e para as viagens.
 
Por falar em tempo. O tempo aqui é meio indeciso. Um dia faz bastante calor, no outro tá bem friozinho. Ontem tava quentinho, mas o vento era geladinho. Estranho, mas compreensível para a época de início de outono. Emoção vai ser ver Paris em novembro toda decorada pro natal e com as árvores laranjinhas caindo as folhas. rsrsrs
 
Bem, essas são só algumas coisinhas sobre como é aqui. Todo os pontos serão melhor explorados conforme eu for conhecendo mais sobre cada coisa. Desculpem a falta de foto. Sei que fica mais chato ler sem imagens, mas como tiro fotos e faço vídeos pelo iPad, ainda tô tentando sincronizar com o computador pra transferir tudo. Depois atualizo com as fotos...
 
Muchos besos desde España y hasta pronto...   o/

quarta-feira, 12 de setembro de 2012

As turbulências da viagem...



Hola! O post de hoje é pra contar sobre a viagem e, de antemão, aviso que a história é tão longa quanto os quilômetros que tive que percorrer do Brasil até aqui. Saí de Piripiri dia 7 de setembro meio dia, me despedi de uma amiga queridíssima, Susana, na rodoviária e pouco tempo depois da minha tia Denise e da minha avozinha Deli. Não chorei exatamente, mas deu vontade. Titia chorou e, bem, não aguento ver os outros chorando. Dali até Fortaleza é uma viagem e tanto. Para ficar mais claro, levamos (mamãe, madrinha e eu) mais tempo indo de ônibus de Piripiri para Fortaleza que o trajeto de Fortaleza/Lisboa, Lisboa/Madrid leva de avião. rsrsrs

Em Fortaleza resolvemos e compramos algumas coisas que estavam faltando e dia 9 de setembro foi o dia do meu embarque. Chegamos no aeroporto umas 17:00, só para descobrir que meu vôo atrasaria uma hora. Fui pesar minha mala e, que beleza, tinham passado 4kg. Então tive que transferir algumas coisas para a mala reserva, que tinha levado por precaução caso a outra mala estivesse acima do peso. Comprei uns cadeados no aeroporto porque o que veio na mala não estava funcionando. Embalei as malas e fomos todos comer algo antes do horário do meu embarque. Só deu tempo terminarmos de comer. Incrível como quase 3 horas passaram super rápido.

Madrinha, que já tinha começado a chorar em Piripiri, aproveitou pra deixar os olhos bem limpos e lubrificados com lágrimas. Eu normalmente sou uma pessoa bem sensível e choro por quase tudo, mas, não me perguntem o motivo, não senti vontade nenhuma de chorar. Mamãe também não chorou, nunca foi dessas coisas. Talvez por isso eu não tenha chorado. Tia Lôra e o "tio que ganhou um iPad de mim" (piada interna), marido da tia Lôra, também estavam lá. rsrsrs  Então dei vários abraços em todos e embarquei.
Abrindo aspas aqui para contar o dom para paparazzi que mamãe tem. Adora uma máquina fotográfica, quando é para tirar foto dos outros, claro. Ainda não estou com as fotos do aeroporto, mas depois posso atualizar aqui.
Embarquei, passei pela fila da PF, conheci um casal de portugueses muitíssimo simpáticos e três alunos do programa CsF. Dois meninos iam pra Portugal e eu e a menina íamos para a Espanha. Entramos todos no avião, decolamos e o vôo inteiro foi muitíssimo tranquilo, mas um pouco (muito) desconfortável, pois as poltronas eram mínimas e com espaço pequeno para as pernas. E olha que eu sou baixinha.
Serviram o jantar, que estava até bom. Meu último prato de arroz com carne dali até muitos dias. Assisti dois filmes: Brave e O que esperar quando se está esperando. Depois tentei dormir, mas não consegui porque estava realmente muito desconfortável.
Tinha a trilha de Amèlie Poulain no avião! *-*
Logo anunciaram o pouso e daí o sol começou a nascer. Uma coisa linda de se ver. Quase levanto da minha poltrona pra ir até a janela direita mais próxima. Fiquei indignada com um senhorzinho que estava na janela e em nenhum momento deu nem uma olhadela em direção ao sol nascendo. Que  raiva que eu fiquei. rsrsrs Principalmente por não poder tirar uma boa foto do evento.




































Aterrissamos pouco mais de 07:00 em Lisboa, desembarcamos todos, pegamos um ônibus que nos levava do avião até a imigração do aeroporto. A fila estava gigantesca e demoramos mais de 2 horas lá. *quando falo no plural, falo de mim e do pessoal do CsF que encontrei no mesmo vôo que eu* Eu e a outra menina perdemos o vôo para Madrid pois o nosso vôo saía às 09:20 e saímos da imigração às 9:20. Só a tempo de ver no painel o status do vôo mudando de "boarding" para "gate closed"! Que beleza! :)

Fomos para a fila de transferência de passagens da TAP. Aquele tipo de fila grande e que não anda. Fomos atendidas às 11:30! Ela recebeu um bilhete da TAP para embarcar no vôo de 18:30 para Madrid e eu, como ainda teria outra conexão de Madrid até Palma, fui transferida para os vôos da Ibéria. Um que saía dali a 1 hora de Lisboa para Madrid e outro dali pra Palma. Agora imaginem que tive que sair da parte de embarque do aeroporto, ir na zona de chek-in da Ibéria, fazer o check-in, ir pra zona de embarque novamente, procurar o bendito por portão e pegar o voo às 12:35. Cheguei no portão de embarque nem estava aberto ainda. Tudo isso enquanto tentava desesperadamente fazer o wi-fi funcionar pra eu avisar pro pessoal do Brasil que perdi o vôo e que chegaria mais tarde em Palma. Pode bater palmas aí pra mim, porque eu mereço!!!

Daí embarquei no vôo mais assustador da vida. Sei que essa descrição serve apenas para pessoas que, assim como eu, viajaram poucas vezes de avião e nunca pegaram uma turbulência de verdade. Mas imagine seu avião passando por enormes e cinzas nuvens! Agora imagina o tanto que treme... Fiquei com medo! rsrsrs Mas pousamos rapidinho em Madrid, pois aqui tudo é ridiculamente perto. Uma hora e meia de vôo de um país pro outro.

Em Madrid, eu tinha exatos e lindos 20 minutos para embarcar na próxima conexão para Palma. A essas alturas eu já sabia perfeitamente que minha bagagem não chegaria comigo, porque:
1. Tive uma hora pra fazer check-in e embarcar no voo da Ibéria. Eles nunca achariam e embarcariam minha bagagem em uma hora no vôo para Madri. Ainda mais sendo de uma companhia aérea para outra.
2. A conexão de 20 minutos em Madrid nunca seria suficiente para achar minhas malas no bagageiro do avião que veio de Lisboa (caso eu estivesse enganada sobre o ponto 1) e embarcar no vôo para Palma.
3. Eu intuia....

Primeiro caminhei, depois caminhei mais rápido, daí comecei a correr, porque ninguém merece perder dois vôos no mesmo dia. Fui a última a embarcar, decolamos e 40 minutos depois estávamos sobrevoando Ibiza. É constrangedor o tamanho da Ilha. Sério, é muito pequenininha. Até pensei estar sobrevoando uma outra ilha qualquer das menores das Ilhas Baleares. Até que sobrevoamos outra ilha grande e pensei que essa, sim, fosse Ibiza. Até o piloto anunciar que estávamos sobrevoando Palma e prontos para pousar.

Ilha de Maiorca vista de cima.


Aterrissamos e fui atrás das minhas malas, já preparada para não encontrá-las. O que se confirmou depois de uns 40 minutos de esteira rodando, até parar definitivamente. Fui no balcão de bagagens extraviadas, fiz a queixa, dei o endereço da UIB e recebi um documento com o número da minha "reclamação" e um telefone pra ligar pra pedir informações sobre as malas perdidas.


Aeroporto de Palma


Depois andei feito barata tonta no aeroporto de Palma, sem saber o que fazia primeiro ou pra onde ia. Tinha que chegar na UIB, tinha que achar um banheiro e tinha que avisar o pessoal. Procurei por telefone, achei, mas não consegui fazer ligação a cobrar. Achei máquinas de cartão telefônico, mas não funcionavam. Achei o banheiro e pelo menos não ia mais fazer xixi nas calças até resolver tudo. Daí fiquei em dúvida se ia de táxi ou de ônibus, já que estava sem malas. Olhei na tabela de preços e o taxi pra UIB era um absurdo. Tabela mentirosa aquela, pois depois descobri que em vez de 34, paga-se "só", "apenas" 24 euros de taxi pra Universidade. Daí decidi ir mesmo de ônibus. Só que não lembrava a linha, onde parar e que outro ônibus pegar. Tentava conectar wifi de todo jeito, mas não conseguia. Internet no aeroporto aqui, gente, só se for paga. Tive que trocar uma nota de 20 euros por uma de 10 e outras duas de 5 euros pra poder usar na maquininha e comprar um mentos (que comprei pensando ser de morango e ontem percebi que era de coca-cola) pra receber as moedinhas e colocar lá no computador pra poder usar a internet. Avisei todo mundo e acessei meu e-mail pra anotar as linhas de ônibus e instruções pra chegar na UIB. Depois andei mais um pouco desnorteada pelo aeroporto tentando achar a saída. Huahahahahahaahahaha, pode rir de mim, mas aquele aeroporto é meio confuso.

Peguei o ônibus e depois fiquei meio preocupada, pois eu tinha que descer na parada Comte de Sallent 14, mas eu não conhecia a bendita cidade, gente. Como diabos ia saber que parada era aquela? Perguntei pro motorista (os motoristas aqui são "quase" todos muito compreensívos, educados e simpáticos) e ele disse que era uma parada depois da parada da Plaça Espanya. Maravilha, porque eu com certeza absoluta sabia onde era a parada da Plaça Espanya, né? Não! Encontrei umas marroquinas no ônibus. Muito simpáticas e que me nortearam um pouco. Ainda assim, não fazia idéia de onde descer, até que descobri as maravilhas do transporte público na Europa. Tinha um painel digital liiiindo e salvador de vidas no ônibus, onde anunciavam as paradas na qual paravam e a parada seguinte! Imagina minha felicidade. rsrs

A partir daí ficou fácil. Parei na parada certa, uma mulher veio me pedir informações em inglês. Claro, logo eu super informada sobre todas as paradas de Palma. Só consegui dizer: "I don't live here. I don't know. Sorry!" Depois percebi que menti pra ela, porque agora eu morava aqui, sim... rsrs

Peguei o bus e cheguei na residência sem problemas. Desci e, pra minha surpresa e alegria, Carol estava no mesmo ônibus que eu, me reconheceu e, ufa, achei alguém conhecido! rsrs Peguei a chave do meu quarto, subi, tomei um banho e coloquei a única reserva de roupa que tinha nas bolsas de mão. Desci e jantei a pior comida da minha vida. Mas isso é assunto para os próximos posts.

Por hoje é só. Hasta luego o/



Ps.: Queria mesmo ter podido tirar mais fotos e fazer mais vídeos, mas a correria foi muito grande. O terminal 4 de Barajas em Madrid é lindíssimo, enooorme e absurdamente bem sinalizado, apesar de que é muito fácil andar por lá, pois é só uma linha reta, como um corredor gigante, e pronto. Tirarei fotos de lá na próxima vez, a todo custo.


segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Já estou em Maiorca!!

Eu seei, eu seei que faz tempo que não posto, mas todo mundo compreende que os últimos dias foram muito atribulados, não é?! O post de hoje é bem simples e curto, apenas para dizer que já cheguei em Palma de Maiorca e que já estou acomodada na residência estudantil da UIB, que é muito legalzinha, por sinal. E aproveito pra esclarecer algumas coisas quanto aos vídeos no vlog. Sei que estão super atrasados e que estão faltando muitos sobre assuntos a tratar anteriormente a viagem. Então, acabo de postar um sobre a UIB e sobre Palma... Aqui está!

 
 
Para ficar organizadinho e sem faltar nada importante, ainda postarei um episódio sobre a mala, um sobre o processo de concessão da bolsa e demais tramites até realmente chegar no país de destino e sobre os meus vôos, que foram demasiado atribulados. Tenho muita história pra contar aqui nos próximos posts. Creio que essa semana fico em dias com tudo.
 
Hasta pronto o/
 


quinta-feira, 6 de setembro de 2012

As minhas quintas-feiras...

Hoje foi um daqueles dias em que você se desdobra em mil para resolver 1001 coisas. A long long day, que pareceu mais dois ou três!!! A parte boa é que: MEU VISTO CHEGOU! YAAY!

Eu sei que a foto ficou horrível, mas eu juro que a original é bonitinha. 
É que eles escaneam e esticam e fica essa coisa linda e nítida aí...

Minha semana foi quase exatamente do jeitinho que falei no post anterior: prova, trabalhos, atividades práticas e muitas pendências resolvidas.

E hoje realmente foi um dia muito corrido. Peguei meu visto no consulado, fui na universidade trancar os próximos períodos e entregar os trabalhos, pegar assinaturas, conseguir documentos, comprei a mala pra levar na viagem, fui em casa almoçar, voltei na universidade pra falar com uma professora, peguei um ônibus de Teresina para Piripiri e arrumei a mala... Não toda, é claro, mas tá está praticamente tudo arrumado. Creio que vai caber tudo o que tinha separado, mas estou receosa de que o peso exceda o permitido de 32kg. Não queria ter que levar outra mala, porque fica complicado andar com muita coisa nos aeroportos.  
Estou com um vídeo gravado e editado há dias e não tive tempo de fazer o upload e ainda estava querendo gravar mais uns 3 vídeos antes de viajar.

Não sei se já falei, mas viajo dia 09 de setembro. Faltam 3 dias e a ficha tá começando a cair. Só começando.

Por enquanto, as expectativas não são tão grandes e por mais ansiosa que eu esteja, achei que estaria mais. Mais nervosa, mais assustada e com medo da viagem, mais emotiva, mais... não sei. Tudo o que estive pensando nos últimos dias foi em fazer tudo ficar pronto até domingo e acabei não pensando muito sobre a viagem em si.

Amanhã estarei indo com minha mãe e minha madrinha para Fortaleza, onde tenho mais algumas coisas para resolver e de lá, domingo, às 19:35, estarei embarcando para Lisboa/Madrid/Palma.

Ainda pretendo fazer uns posts mais explicativos aqui. Sobre algumas burocracias chatas e alguns detalhes que acho importante citar. Mas não sei se conseguirei até o dia da viagem.

Minha vontade é de postar todo dia, mas não tem dado tempo. Quando fico livre das obrigações já é tarde da noite ou madrugada e acabo optando por ir dormir.

E como amanhã será mais um dia daqueles, me despeço e vou dormir. Talvez agora deite a cabeça no travesseiro e consiga me dar conta de verdade do que está prestes a acontecer.

Hasta luego o/

sábado, 1 de setembro de 2012

A semana mais "aperreada" da minha vida se aproxima feroz...

Primeiro dia de setembro veio pra mim calmo como um dia qualquer desses mais de 3 meses de greve da UFPI! Fui no centro da cidade com minha mãe comprar algumas coisinhas necessárias pra levar na viagem. Acabou que gastamos mais do que eu imaginava que tudo o que eu ainda precisava comprar custaria. Até aí tudo ótimo.

Liguei para uma prof e foi aí que começou meu desespero. Para que não hajam mal entendidos, adoro a professora tá, gente?! Pessoa muito responsável e inteligente. O problema foram as atividades que vou ter que fazer justo nessa semana. Sem dúvidas a semana mais atribulada e cheia de ansiedade, preocupação, expectativas e nervosismo da minha vida. Para resumir, vou apenas compartilhar com vocês (com quem mesmo?) como será a minha próxima semana.

Começando pelo domingo, vou ter que estudar desesperadamente, de manhã e de tarde para uma prova, arrumar uma pequena mala de viagem na hora do almoço. Pegarei o busão pra Teresina (estou em Piripiri) às 17:00, chegando em THE às 20:30 (o ônibus roda a cidade inteira antes de chegar na rodoviária) e terminar um trabalho.

Na segunda eu acordo cedo pra ir fazer minhas atividades pra dispensar uma disciplina do 5° período. Saio de lá direto pro Banco do Brasil pra fazer meu bendito VTM (já adiei isso demais), do BB pra universidade fazer um trabalho durante a tarde e entregar o formulário de trancamento dos próximos períodos na PREG, pedir algumas assinaturas num documento também na UFPI. De noite, outro trabalho bem legal!!!

Na terça tenho a atividade prática de novo pela manhã, na quarta e quinta também. Terça à tarde estou querendo ir fazer meu desvinculamento da conta de formatura da turma. De noite, estudar pra prova de quinta!

Quarta de tarde tenho que ir pegar meu visto, que se Deus quiser já vai estar pronto. Depois comprar a mala e outras coisinhas que ainda preciso. De noite estudarei mais um pouco pra prova, porque estudar pra prova nunca é demais. Ainda mais depois de três meses sem pegar em livro.

Quinta tem o último dia da prática de manhã e a prova, e tenho de entregar os trabalhos todos na UFPI. De tarde pego o bus pra Piripiri, arrumo a mala e às 23:00 já estarei dentro de outro ônibus indo pra Fortaleza. Chego de manhã cedo na sexta. Espero conseguir dormir durante a viagem.

Sexta e sábado ainda são uma incógnita pra mim. Só sei que tenho que tirar o aparelho e comprar outras coisinhas pequenas que não necessitam necessariamente ser colocadas dentro da mala grande. Por falar em malas... um enooorme sorriso macabro, de bruxa, para a minha doce ilusão de que tudo o que separei vai caber na mala. Pior que ainda tem coisas que não foram separadas.

Será que vocês poderiam me ajudar com uma oração? Se for uma oração pro meu visto chegar a tempo eu já estou feliz! YAYY!!! E outra oração para a prova ser objetiva e bem fácil. Certo que a prova é a menor das minhas preocupações agora (mentira, Flávia, você tá morrendo de medo de não dar tempo estudar EEE revisar o conteúdo todo), mas tirar uma nota boa seria legal, né?! Nota 8,0 já tá bom!

Tô muito chata hoje, então me despeço. Acho bem difícil conseguir postar algo até sexta-feira. Vamos ver em quantas consigo me virar.

Hasta luego, pues ahorita mismo me voy a pedir mis bendiciones a Dios que nunca es mucho una bendición más, si?!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...