quarta-feira, 27 de março de 2013

Barcelona (Dia 1)

 
A primeira viagem que fiz depois que cheguei aqui, exceto pelos passeios na ilha, foi Barcelona. Três dias foram mais que suficientes para que eu me apaixonasse pela cidade. Não posso dizer outra coisa além de "incrível"! Barcelona, além de muito linda, é limpa, tem um sistema de metro eficientíssimo e é relativamente fácil de andar. 

Talvez por não ter criado expectativa nenhuma, a cidade me surpreendeu de uma maneira muito positiva. Claro que quando você viaja à passeio, você anda somente naqueles lugares mais centrais e turísticos, onde supostamente tudo é muito bom e bonito. O que me chamou atenção é que em Barcelona vi uma homogeneidade muito grande em relação ao nível estrutural das construções. O que quero dizer é que, entre tudo o que é antigo e tudo o que é novo e moderno, dificilmente você vai dar de cara com, digamos que, uma construção medíocre. O que tento explicar é que, em nenhum momento, andei em Barcelona e me senti caminhando por algum bairro mais simples, residencial e etc. Você não dobra uma esquina e, de repente, dá de cara com uma rua cheia de prédios residenciais mais modestos. Ao contrário de Londres e de Roma, a cidade parece que não se misturar. 

Eu posso estar falando um grande absurdo aqui. Provavelmente quem mora em Barcelona me acharia muito ingênua por pensar isso. Mas o que conto se trata da minha experiência. Uma amiga um dia me falou que a sua verdade você só pode descobrir quando vive e vê o sujeito daquela verdade e pode tomar suas próprias conclusões sobre aquilo, sem se basear no que as outras pessoas pensam sobre. Então, essa é a minha verdade sobre Barcelona.

Partindo para os acontecimentos, chegamos cedo da manhã de uma sexta-feira e, ainda com as malas, fomos direto para o Parque Guell. Subimos um morro e uma escadaria sem fim, mas o quanto valeu a pena só indo lá para acreditar. Ou vendo as fotos a seguir...











Passamos uma boa parte do tempo no parque e de lá fomos para a Plaça Catalunya, gigantesca! Perto de grandes lojas como a Apple e o "El Corte Inglés" mais gigante que já vi. 











De lá fomos deixar nossas coisas onde ficaríamos hospedados e depois fomos andar no Bairro Gótico. Tem uma catedral (acho que era uma catedral) muito muito bonita. Na frente dela haviam diversos "quiosques" vendendo souvenires e artesanato. Três homens faziam música na frente da catedral e eu tive que gravar (posto do vídeo depois). Ganhei meu dia só com aquela apresentação deles. 






Por falar nisso, Barcelona é cheio de gente talentosa tocando em todos os lugares. Só nesse primeiro dia, encontramos 5 deles. Meu pensamento durante o dia inteiro foi o de que as pessoas devim ser muito felizes em um lugar como aquele, arte em qualquer lugar que os seus olhos possam enxergar e seus ouvidos escutar.








Depois fomos ver a "fonte mágica" de Montjuic, que fica próximo da arena dos jogos olímpicos que ocorreram lá tempos atrás, na Plaça Espanya, se não me engano.  Esse é definitivamente o segundo lugar obrigatório para ir em Barcelona, depois da Basílica da Sagrada Família. A fonte é iluminada e suas águas dançam durante meia hora ao som dos mais variados estilos musicais. Bem, não espere escutar Lady Gaga por lá. As músicas são instrumentais. Realmente mágico, tenho que concordar.











Depois da fonte, procuramos algum lugar perto pra jantar e acabamos por comer pizza num restaurante italiano cujo pizzaiolo era muito enjoadinho! :P E fomos dormir porque no dia seguinte tinha muito mais.

Hasta pronto o/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...